Você frequentaria a igreja se os cultos fossem mais curtos?

Deixe um comentário

14 de Julho de 2011 por wesleycoresma

Um líder de Igreja, diz que os cultos de adoração hoje são muito demorados falando durante uma época em que as discussões sobre os longos cultos da Igreja parecem ser um assunto delicado para muitos Cristãos.

O Rev. Jonathan Gledhill, o bispo de Lichfield, disseram a um grupo de clérigos em um discurso em sua diocese de Londres esta semana que os cultos da Igreja tornaram-se muito longos, recomendando “o clero deve procurar manter o tempo de adoração a não mais que 50 minutos”.

O bispo continuou a dizer que a adoração tornou-se “muito complicada, deixando as pessoas que não são frequentadoras regulares da Igreja com a sensação de confusão e exclusão”.

“Uma das razões para o nosso recente declínio nos frequentadores da Igreja é que não estamos fazendo os adoradores ocasionais sintirem se bem-vindos”, disse ele.

“Você tem que ser bastante firme para chegar a alguns dos nossos cultos, se você não é um frequentador regular. Estamos orando por mais tempo e estamos cantando por mais tempo.”

A maioria dos líderes religiosos diz que cultos de domingo de manhã da Igreja já tem que competir com as compras, ficar deitado na cama, ou tirar o dia de folga, e a idéia de passar duas horas dedicadas ao culto não é muito atraente na sociedade de hoje.

Um blog informou que as pessoas a favor de cultos mais longos, frequentemente usam o argumento de que “é preciso dar a Deus o tempo que Ele merece. Se pudermos ter tempo para todo o resto, podemos ter um tempo para Deus”.

“Em minha opinião, estar no culto por 3 horas no domingo não é uma questão de honra. Isso significa que há um monte de pessoas na sua Igreja que perdem muito tempo durante o culto”, disse Holmes Clifton, um escritor cristão para o Blog do Evangelho.

“Não há nenhum sentido em qualquer um de nós atacando as pessoas pelo muito ou por quão pouco tempo passam na Igreja no domingo. Se você realmente quer marcar pontos e encontrar graça diante de Deus, então centralize em quanto tempo você gasta com Ele fora dos muros de sua catedral, centro de adoração ou santuário”.

A pesquisa realizada durante o último ano por adoradores anônimos para a web site da Igreja Ship of Fools encontrou alguns clérigos anglicanos que estão pregando por tanto tempo quanto 42 minutos. Os cânticos de louvor, comunhão e oração e a adoração do público gasta cerca de duas horas na Igreja.

O bispo Gledhill disse que houve uma tendência a conceber “mais e mais cultos intricados e bonitos para nosso próprio uso, esquecendo-se daqueles que podem vir, se fizermos as coisas mais simples para eles para iniciar”.

Ele disse que o clero precisa ter certeza de que seus sermões não estão muito longos, argumentando que a “as atenções das pessoas não são como costumavam ser”.

A falta de atenção continua a ser uma importante área de investigação no âmbito da pesquisa para a psicologia e neurociência. Os profissionais médicos em geral acreditam que há um “nível epidêmico de falta de atenção dos cidadãos americanos”, segundo um estudo financiado pelo governo federal na melhoria de atenção dos norte-americanos.

Kirk Johnson, um psicólogo comportamental da Universidade de Minnesota que tomou parte no estudo da falta de atenção, disse que uma explicação para o prumo na falta de atenção norte-americana pode ser, em parte, uma superabundância cada vez mais intrusiva de informações muitas vezes irrelevantes e distração

“A partir da realidade, televisão a publicidade em telefones celulares as gigantes manchetes gritando em cada esquina contribui para o problema”, disse ele.

Em outra pesquisa recente feita pela Data City, quase 20 por cento dos entrevistados disseram que seus cultos foram programados certos.

Outros entrevistados para a enquete revelam que 50 por cento dizem que eles gastam cerca de 45 minutos à uma hora e 15 minutos na Igreja.

Pesquisas recentes mostram que apenas 26 por cento do mundo participam de cultos da Igreja.

No ano passado, o Vaticano disse ao clero católico para manter seus sermões menos de oito minutos para atender as pessoas que tinham dificuldade em se concentrar por longos períodos.

De acordo com o Christian Research, não há dúvida de que a tendência declinante no tempo de frequencia na Igreja continua conforme o aumento da idade média dos frequentadores de Igreja.

Até agora, a pesquisa não mostra que nada que os líderes da Igreja tenham feito parece ter trazido qualquer mudança no declínio na frequência à Igreja, que começou na década de 50.
Fonte: Christian Post     Correio Cristão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: